SP frustra público recorde, perde do Coritiba e volta ao Z-4

0
7

O apoio de mais de 50 mil torcedores não bastou para o São Paulo vencer o Coritiba na partida que marcou o reencontro de Hernanes com o Morumbi. Na noite desta quinta-feira, o time tricolor teimou em desperdiçar chances de gol e acabou derrotado por 2 a 1, em duelo válido pela 18ª rodada do Campeonato Brasileiro.

O técnico Marcelo Oliveira mandou a campo uma formação alternativa, já que eram mais de dez desfalques. Entre eles os dos atacantes Kleber Gladiador e Henrique Almeida. Mesmo assim, os reservas se superaram com organização e aproveitaram as oportunidades perdidas pelos mandantes.

Com gols de Thiago Carleto e Filigrana, o Coritiba chegou aos 22 pontos e ganhou cinco posições, subindo para o 12º lugar. De quebra, o clube paranaense empurrou o São Paulo de volta para a zona de rebaixamento, da qual havia saído após seis rodadas. Portanto, o time treinado por Dorival Júnior parou nos 19 pontos e caiu para a 17ª colocação.

Na última rodada do primeiro turno, o São Paulo tentará reabilitar-se na competição contra o Bahia, neste domingo, às 16 horas (de Brasília), em Salvador. No mesmo dia e horário, o Coritiba, que não vencia há quatro jogos, receberá a Chapecoense, no Couto Pereira.

Foto: Bruno Ulivieri/Raw Image / Gazeta Press

Torcida faz bonito, time faz feio

Os 53.635 mil torcedores pagantes que lotaram o Morumbi quebraram o recorde de público do Campeonato Brasileiro 2017. A marca anterior pertencia ao próprio São Paulo, que havia levado 51.511 pessoas no empate por 1 a 1 com o Grêmio, no último dia 24.

Agora, o São Paulo chegou à marca de 257.750 mil torcedores presentes em seus nove jogos que fez em casa no Brasileirão. Com 28.638 mil pessoas em média por jogo no Morumbi, o clube paulista ultrapassou o Grêmio (26.117) e assumiu o terceiro lugar dentre os participantes da competição, ficando atrás somente de Corinthians (37.544) e Palmeiras (33.476).

Foto: Miguel Schincariol / Gazeta Press

São Paulo desperdiça chances no primeiro tempo

Com chances de gol para ambos os lados, a partida começou de modo eletrizante. Logo aos três minutos, Marcinho recebeu em profundidade pela direita e viu o marcador que o acompanhava cair sozinho. O atacante invadiu a área e tinha Cueva e Pratto livres como opções, mas preferiu dar uma cavadinha, para encobrir o goleiro Wilson. Só que ela saiu fraca demais, dando tempo para o lateral Léo tirar a bola quase em cima da linha.

Na sequência, a resposta: Arboleda furou o cruzamento que veio da esquerda e Alecsandro aproveitou para testar. A cabeçada, porém, saiu fraca, a tempo de Renan Ribeiro fazer a defesa.

Foto: Léo Pinheiro/FramePhoto / Gazeta Pres

Se por um lado o São Paulo incomodava no ataque, do outro cometia muitos erros defensivos. Um deles quase resultou em gol alviverde. Aos 20, o Coritiba cobrou lateral na área são-paulina, a zaga se atrapalhou e perdeu para Jonas, que foi travado na finalização. Na sobra, Alan Santos, sem marcação, isolou por cima.

Com dificuldades de passar pelo bloqueio paranaense, o São Paulo precisou de um chute de longe para criar a melhor oportunidade do primeiro tempo. Aos 26, Marcinho recebeu na intermediária e soltou a bomba, exigindo grande defesa de Wilson. No rebote, Cueva dominou livre na pequena área e mandou para fora, desperdiçando chance incrível. Os tricolores voltariam a lamentar aos 44 minutos, quando Rodrigo Caio subiu sozinho, mas testou longe da meta adversária.

Foto: Mauro Horita / Gazeta Press

Coritiba aproveita erros e constrói vitória

O São Paulo voltou com o ímpeto menor e foi castigado por isso. Sem a mesma intensidade da primeira etapa, os donos da casa viram os visitantes ficarem mais com a bola em seu campo de ataque. Tanto que Rildo recebeu na esquerda e partiu partiu para cima de Bruno, invadiu a área e recebeu um tranco infantil do lateral são-paulino. Na cobrança do pênalti, aos 12 minutos, Thiago Carleto, ex-São Paulo, bateu forte no canto direito, sem chances para Renan.

O gol, contudo, acordou o São Paulo. Em um intervalo de dois minutos, o time da casa teve duas grandes chances para empatar. Aos 14, Hernanes deu ótimo lançamento para Pratto, que entrou na área livre de marcação e chutou em cima de Wilson. No rebote, Petros tocou para Cueva finalizar, mas a zaga desviou em escanteio. Na cobrança, Rodrigo Caio subiu no terceiro andar e testou no travessão.

Foto: Miguel Schincariol / Gazeta Press

Aos 21, a torcida tricolor chegou a gritar “gol”, mas de forma impressionante a bola teimou em não entrar: Cueva bateu escanteio no primeiro pau, Arboleda desviou para Jucilei, livre na pequena área, mandar por cima do gol. Como quem não faz toma, o Coritiba ampliou a vantagem no minuto seguinte.  Alecsandro abriu o jogo para Rildo, que puxou para o meio e encontrou Filigrana livre na direita da área. O jogador, que havia acabado de entrar, bateu colocado na saída de Renan, dando números finais à partida.

Nos minutos finais, o São Paulo se lançou ao ataque na base do abafa. Após uma série de “milagres” do arqueiro do Coritiba, quando parecia que a bola não entraria, o clube tricolor conseguiu diminuir aos 43 minutos, quando Denilson aproveitou cruzamento de Gomez para empurrar para as redes. No entanto, os paranaenses conseguiram se segurar atrás e estragaram a festa no Morumbi.

FICHA TÉCNICA

SÃO PAULO 1 X 2 CORITIBA

Local: Estádio do Morumbi, em São Paulo (SP)

Data: 03 de agosto de 2017, quinta-feira

Horário: 19h30 (de Brasília)

Árbitro: Péricles Bassols Cortez (PE)

Assistentes: Clóvis Amaral da Silva e Cleberson do Nascimento Leite (ambos de PE)

Público: 53.635 torcedores

Renda: R$ 1.464.246,00

Cartão Amarelo: Bruno, Arboleda e Rodrigo Caio (São Paulo); Jonas, Alan Santos, Matheus Galdezani, Yan Sasse e Wilson (Coritiba)

Cartão Vermelho: –

Gols:

CORITIBA: Thiago Carleto, aos 12, e Filigrana, aos 22 minutos do 2º tempo

SÃO PAULO: Denilson, aos 43 minutos do 2º tempo

SÃO PAULO: Renan Ribeiro; Bruno (Marcos Guilherme), Arboleda, Rodrigo Caio e Edimar; Jucilei (Denilson), Petros e Hernanes (Jonatan Gomez); Marcinho, Lucas Pratto e Christian Cueva

Técnico: Dorival Júnior

CORITIBA: Wilson; Léo, Márcio, Thalisson Kelven (Romercio) e Carleto; Alan Santos, Jonas (João Paulo), Matheus Galdezani e Yan Sasse (Filigrana); Rildo e Alecsandro

Técnico: Marcelo Oliveira

Fonte: https://www.terra.com.br/esportes/futebol/brasileiro-serie-a/sao-paulo-perde-para-reservas-do-coritiba-e-volta-a-zona-da-degola,840161bcbaf86be9f85b65e519eef6979zgax2q4.html